27 de mai de 2012

One Shot - Maria

Leiam isto primeiro. Acho que este foi o meu pior One Shot, mas é que não tenho mesmo jeito para escrever. Espero que gostem, especialmente tu, Maria.
Respondam à sondagem lá em baixo!


( Maria )

Hoje iria ser o melhor dia da minha vida! Iria finalmente ao concerto dos One Direction, aqueles cinco rapazes que me conquistaram o coração. Estava tão entusiasmada que não sabia o que fazer. Parecia que os minutos que faltavam para chegar lá, eram eternidades.

( Mãe ): Olha, liga-me mal o concerto acabe. E vê lá se não fazes nenhuma loucura. Não quero que apareças nos jornais ou no Youtube como a rapariga louca da noite.

( Maria ): Não te preocupes, mãe. Acho que me consigo controlar perante esta linda situação. - disse, abrindo a porta do carro. - Até logo. - ela disse o mesmo e segiu o seu caminho. Antes de entrar, fiquei a contemplar o sítio do concerto com imensas fãs vestidas como eles e com imensos cartazes. Eu não estava assim. Já se ouvia os gritos. Tive um bocado de dificuldade em ir para o meu lugar, que era mesmo à frente do palco.

                                                                                  *****

( Liam ): O concerto ainda não acabou!

( Niall ): Falta uma música, que vocês tão bem conhecem.

( Louis ): O nosso primeiro single, What Makes You Beautiful! - as fãs gritaram mais agora do que antes. Quase que ficava surda ... Eles ainda eram melhores ao vivo. Ai, o meu Harold. Que vontade tinha de lhe tocar nos caracóis. O Zayn desceu do palco, um pouco antes do solo do Harry. Todas gritaram. Ele agarrou-me na mão e apenas disse " Anda comigo. ". Subiu as escadas que tinha junto ao palco e pôs-me ao pé do Harry que me abraçou e começou a cantar o seu solo. Era desta que morria. Sentia a sua respiração muito perto da minha. Estava a viver um sonho! Fiquei lá até o concerto actuar. Parecia um louca ali especada a olhar para eles, mas não estava a contar com isto. Quando foram para os bastidores, eu ia a descer as escadas para me ir embora. - Espera. - disse-me.- Anda connosco. - deu-me a mão e lá fomos.

( Harry ): Ah, é a rapariga da canção. - disse, mal viu que eu tinha ido com eles para os bastidores. - Então, gostaste do concerto?

( Maria ): Sim, gostei, bastante! - estava super vermelha. - Estou a tentar não gritar . - riram-se todos.

( Zayn ): Isso acontece muitas vezes. - disse, sentando-se.-  Toma, é para ti. - disse, dando-me um papel com uma foto autografada deles.

( Maria ): Obrigada, a sério! - olhei para o relógio. - Já se faz tarde, tenho mesmo de ir. - lamentei-me. - A minha mãe mata-me se me atraso.

( Liam ): Se quiseres, o Paul leva-te.

( Maria ): O P .. Paul? - perguntei, hesitando.

( Harry ): Não, eu próprio levo-te!  - disse, vindo ter comigo. - Vamos? - assenti com a cabeça.

                                                                   *****
( Harry ): Estás entregue! - disse, mal chegámos a minha casa. - Obrigada por não teres gritado este tempo todo.

( Maria ): Pois, está a ser bastante difícil. Não é todos os dias que o meu ídolo me tráz a casa. - ele sorriu. - Obrigada, Harry. - disse, já saíndo. - ele voltou a sorrir e seguiu o seu caminho.
                                                                        *****
Depois daquela maravilhosa noite, nem consegui dormir com tanto entusiamo. Nunca pensei que isto alguma vez fosse acontecer. Ainda bem que não é um sonho.

( Mãe ): Maria! Vai ao pão, rapariga! - disse-me do fundo das escadas. Peguei na mala, telemóvel e fui comprar o pão. Ao vir da padaria choquei contra alguém, deixando cair o telemóvel e tudo o que transportava na mala.

( X ): Desculpa, desculpa! - disse, apanhando as coisas. - Aqui está. - disse, dando-me o que apanhou. Conheci a pessoa antes de olhar para ela.

( Maria ): Obrigada, Harry! - disse, dando-lhe a perceber que o tinha reconhecido.

( Harry ): Tu outra vez? - perguntou, surpreendido. - Por esta é que não esperava.

( Maria ): Fui comprar pão. - disse, à medida que ia guardando as coisas na mala.

( Harry ): Ah, eu vim tomar o pequeno almoço. - sorri. - Queres vir comigo ? - choquei-me com tal pedido. - Queres?

( Maria ): Sim, claro. Vamos. - tentei parecer normal. Diverti-me bastante com ele, para além de ser um óptimo ídolo, é uma excelente pessoa. Estava a viver um sonho.
                                                                            *****
Passaram-se dois meses.Eles regressavam amanhã da tour. Todos os dias falava com Harry, tinha ficado muito amiga dele. Ele era fantástico, assim como os outros restantes membros da banda. Estava cheia de saudades deles, que parecia uma eternidade o tempo que faltava até amanhã. Decidi ir dar uma volta, para não me desanimar ainda mais. Liguei o meu Ipod e comecei a descer as músicas enquanto ouvia músicas. Do nada, só ouço alguém a dizer " Cuidado" e quando olhei para o lado já foi tarde de mais.

( Harry )
Finalmente voltámos da espantosa tour que nos levou dois meses. Estava cheio de saudades da Maria. Ela tinha-se tornado muito especial, demasiado especial. Hoje ia declarar-me a ela. Estava deveras nervoso.

( Louis ): Calma, Harry. Nota-se a léguas que ela está completamente apaixonada por ti. Não te dará uma tampa.

( Harry ): Ai Louis, não me deixes nervoso! - disse. - Ah, chegámos! - disse, quando o avião chegou a Londres. Milhares de fãs esperavam-nos, mas tinha algo um pouco mais importante para fazer. Entrei pelas portas das traseiras e chamei um táxi. Estavam sempre lá alguns. Disse-lhe a rua e ele apressou-se a chegar lá. Foi a mãe que me abriu a porta. Estava a chorar o que me assustou de imediato. - A senhora está bem ? Aconteceu alguma coisa  à Maria? - ela não me respondia. Abraçou-se a mim com imensa força. Estava cada vez mais assutado. - A Maria?

( Harry ): A Maria morreu, Harry. Foi atropelada e não sobreviveu. - disse, sempre a chorar. O meu mundo caiu nesse momento. Lágrimas que foram rapidamente formadas, caíam por toda a minha face. Uma enorme raiva se apoderou de mim. " Porquê?" era o que me ecoava na cabeça.
                                                                         
                                                                    *****

( Harry ): Hoje era o aniversário da Maria, uma amiga minha. Infelizmente ela já não está aqui connosco. Peço a todos aqui presentes que nos acompanhem enquanto lhe cantamos os parabéns. - pedi no concerto. Happy Birthday to You,Happy Birthday to You,Happy Birthday Dear Maria, Happy Birthday To You. - cantei, juntamente com as fãs.

Um comentário: