15 de mai de 2012

5. Conta.


(Diana): O meu telemóvel está a tocar.- disse-me sem se mexer, nesse momento já as mãos dela se encontravam nos meus ombros.
(Harry): Deixa isso agora.- dito isto, inclinei-me para ela, sentindo a sua respiração, já descompassada, adivinhando o que iria fazer em seguida, sorri ao de leve, ela inclinou-se um pouco para trás dando-me tempo de a olhar nos olhos antes de os meus lábios tocarem finalmente os seus.


(Diana)

Podia senti-lo a sorrir por entre os nossos beijos, estávamos encharcados e eu tremia devido a isso.
(Harry): Estás a tremer.- disse sorrindo, mantendo a sua cabeça encostada a minha.
(Diana): Estou molhada e está frio.- disse sem o encarar de frente – Vamos para casa?
(Harry): Claro, vais tomar um banho quentinho ao chegar lá…

(Harry)

O caminho até casa foi rápido visto que viemos a correr devido a chuva, e mal chegamos, ela dirigiu-se ao quarto dela e eu ao meu, agarrei em roupa e vim tomar banho cá para baixo, deixando-a a vontade com o andar de cima só para ela, por isso nem tivemos tempo de falar do nosso beijo. Mas confesso que já o queria ter feito hà muito tempo, e o facto de o ter feito mexeu comigo mais do que eu esperava, naquele momento devo admitir que fiquei nervoso, senti os meus joelhos a quererem falhar. Quando ainda estávamos no início do jantar decidi falar-lhe no assunto.

(Diana): Eu adoro esta comida, após que foram elas que te disseram não foi?- disse rindo- Mas porque é que te deste ao trabalho?
(Harry): Mexes comigo.- disse diretamente, sem rodeios, olhando nos olhos.
(Diana): Desculpa? – ela olhou-me confusa.
(Harry): Eu sei que me entendeste, desde o dia em que entrei por aquela porta e te vi pela primeira vez,  …- um barulho fez-me parar, a Diana olhava-me com um esgar nos lábios e os olhos cintilantes.

(Diana)

(Mãe): Cheguei querida.- gritou
(Diana): Cozinha, mãe.- disse continuando a olhar no Harry, desviei o olhar assim que ela entrou.
(Mãe): Só estão vocês?- disse dando dois beijinhos ao Harry e dirigindo-se a mim~.
(Diana): Sim, os outros foram todos… - algo me interrompeu.-AAATTCCCHHHIIIM- espirrei.
(Mãe): Tens os olhos um pouco vermelhos. – disse examinando-me.- Tens febre querida, vou buscar o auscultador.- detestava quando era a minha mãe a examinar-me, sentia-me como trabalho.
(Diana):  Apanhei um pouco de chuva, só isso , estou bem , só me constipei.
(Mãe): Dores no corpo? Tens?-preguntou
(Diana): Estou mesmo bem , e quando cheguei a casa tomei logo o medicamento, a febre não tarda em passar.- sorri
(Harry): Mas se calhar é melhor subires e descansares. – interrompeu.
(Diana): Não se preocupem, eu estou bem. Mãe pega num prato e come connosco.- esta assim o fez e no fim do nosso jantar mandou-me para o quarto descansar.
(Mãe): Vais com ela, Harry? Só para ter a certeza que ela se deita, eu vou arrumar a cozinha e volto para o Hospital.
(Harry): Sim, não se preocupe.- disse sorrindo-lhe

(Liam)

Não sei como fui ganhar coragem, mas na altura da sobremesa, enquanto a Inês falava com os pais ao telemóvel e o Zayn estava no exterior a fumar, a Ilídia mantinha a mão pousada no sofá, sem pensar muito pousei a minha mão sobre a dela, esta parecia espantada, primeiro parou depois olhou para mim e sorriu. Em seguida apertou a minha mão, como se a estivéssemos a dar normalmente. Quando chegamos a casa…

(Ilídia): Não acredito que o Harry te deixou a lavar a loiça, achei que vos ia encontrar agarradinhos no sofá quando chegar.- disse dirigindo-se a cozinha
(Mãe): Sim, mas isso seria um pouco mau tendo em conta que ele está interessado na minha filha e ela nele.- disse num tom de brincadeira limpando as mão no pano.
(Ilídia): Desculpe!  Não sabia que era você que aqui estava.- ela estava envergonhada, começou a falar mal entrou em casa e ouviu a agua a correr, sem ver primeiro quem lá estava .
(Mãe): Não tem mal. – disse rindo-se.- Eles estão os dois lá em cima no quarto, a Diana está meia doente.
(Lara): Está Doente?- disse, ela tinha chegado nesse momento e tinha apanhado o final da conversa
(Zayn): Sim está, o Harry está lá cima com ela, sabes? Ele é assim, quando está apaixonado deixa tudo pela pessoa que gosta. – estes às vezes mandavam indirectas um ao outro.
(Lara): Estás a tentar dizer-me alguma coisa?- disse esta saindo de trás do Louis.

(Inês)

Acho que falo por todos quando digo que mais perplexos não podíamos estar, ninguém percebeu a observação do Zayn e a reacção da Lara mais estranha foi, mas só me faz ter ainda mais a certeza de que algo se passou entre aqueles dois.
(Zayn): Acho que fui bem directo no que disse, agora entende como quiseres.
(Inês): Acalma-te.- disse pousando a minha mão no seu ombro.
(Lara): O que é que tu achas que estás a fazer?- nesse momento retraiu-se.
(Inês): Estás a falar comigo Lara?
(Lara): Não…Era para o Zayn…-  desculpou-se, estaria com ciúmes?
(Zayn): Mas eu não fiz nada.- ele parecia confuso
(Lara): Ergh, esqueçam.- o Louis pôs-lhe a mão na cinta e fê-la rodar sobre ela própria, a mãe da Diana pediu-nos calma e saiu, a Ilidia brincando com a situação ia caindo e o Liam agarrou-a levando-a ao colo para o exterior, o Zayn foi com eles e eu? Bem eu não podia ter ido embora mas estava curiosa em relação a Lara e o Louis por isso meti-me na cozinha e fiquei a ouvir a conversa.
(Louis): O que é que te deu?
(Lara): Nem te sei dizer, Lou.
(Louis): Ficas bonita zangada.- brincou. Odiei ouvir aquela frase.
(Lara): Oh, não sejas assim.- esta riu-se

(Louis)

Podemos voltar a ser crianças? Para eu te poder abraçar e beijar? Sentir outra vez a magia que te envolve? Eu sei, eu sei, tu tinhas só 10 aninhos e eu tinha 12, nada sabíamos, mas sabes? O primeiro amor é sempre o mais verdadeiro e foste o meu primeiro amor, és o meu primeiro amor. Hei de conseguir reconquistar.

(Chana)

O jantar foi muito agradável, mas foi uma grande confusão no início.  Fomos abordados por várias fãs e pessoas a pedir autógrafos e fotografias, a maioria estava só confusa e curiosa sobre mim. Quando chegámos ao Restaurante senti-me como a Dama do filme da “Dama e o Vagabundo” na altura em que os dois cãezinhos vão jantar, isto porque o Niall “dominava” a ementa e o restaurante em si. Pedimos e comemos, a comida era ótima e fez-me sentir saudades de casa. Rimos e brincámos muito, o Niall fez-me rir tanto que acabei por projetar metade da coca-cola que tinha na minha boca para as cortinas brancas. Ups. Enquanto caminháva-mos em direção ao táxi que já nos esperava no fundo da rua…
(Chana): Sabes? Para ser sincera adorei passar este tempo contigo.- acho que corei ligeiramente.
(Niall): Para pessoas especiais, noites especiais.- parei de andar.
(Chana): Que queres dizer?
(Niall): Que és especial, que me sinto bem contigo.- ele mantinha uma mão no bolso e outra na nuca, parecia-me nervoso.- que gosto de passar tempo contigo.
(Chana): Também gosto bastante de ti.- os meus pés deram um passo em frente, os dele seguiram-me e no momento seguinte fomos bombardeados por jornalistas, só tive tempo de esconder a cara no seu casaco e com a ajuda dele dirigir-me ao carro.- Isto é sempre assim? Sempre que sais com uma… amiga?- estava a tentar desculpar-me do que se tinha passado há pouco, não sei porque mas mais uns segundos e teria-o beijado. Não que não o quisesse fazer, porque certamente queria, mas provavelmente ia arrepender-me  no momento seguinte devido ao meu passado.
(Niall): Sim, por isso é que só saio com uma rapariga quando tenho a certeza do que sinto por ela, quando tenho a certeza que gosto realmente dela, caso contrário não a exponho a este tipo de coisas.-  no segundo seguinte ele corou e ficou muito atrapalhado.
(Chana): Uau.- murmurei, nesse momento entendi o quanto gostava dele e o quanto ele gostava de mim. Só havia uma coisa a fazer…- Acho que está na altura de te contar uma coisa, uma coisa que me está a fazer um pouco de confusão.- depois disto contei-lhe toda a minha situação com o meu ex.- Por isso é que me estranho a mim própria quando estou contigo.
(Niall): Agora percebo-te, e percebo a observação da Diana. Vamos com calma, sem pressas. Até que te sintas pronta para confiar outra vez. És muito corajosa. – disse dando-me a mão e fazendo-me uma carinho da face com a outra
(Chana): Obrigada.
(…)

(Harry)

A Diana passou a noite a insistir que eu fosse descansar, que devia ir divertir-me para o pé dos outros, mas eu mantive-me sempre com ela até a febre baixar, sentado num pequeno puf que ela tinha no quarto, uma vez que esta descansava no beliche mais baixo. Depois de ela adormecer, fui voltar a medir-lhe a febre e não resisti a sentar-me na berma da cama, comecei a fazer-lhe festinhas no cabelo, como eu gostava daquele cabelo meio acastanhado.
(Harry): Gosto mesmo de ti pequena.- disse
(Lara): Ainda estás aqui?- disse entrando no quarto.- E estás a falar sozinho, enlouqueceste  ... mesmo!
(Harry): Estou só cansado.- disse.- E apaixonado.
(Lara): Cansado? Por fazeres o Jantar?- nesse momento ela entendeu.- Finalmente um de vocês admite!! Aproveitando que ela está a dormir vou confessar-te uma coisa, ela sente o mesmo caro amigo.- disse piscando-me o olho.
  (Harry): Eu sei, senti isso hoje no nosso beijo.- um sorrido tolo formou-se na minha cara.
(Lara): Houve beijo? Daí esse sorriso apaixonado.- constatou sorrindo também.- Conta-me.
(Harry): E por isso é que ela está doente.- terminei após narrar a nossa linda aventura.
(Lara): Beijas uma miúda e ela acaba doente?- disse rindo- Hilariante. - olhei para ela com um olhar cortante, já me senti culpado que chegasse. Continuei mexendo no cabelo da Diana.
(Harry): Sais com o Louis e acabas a discutir com o Zayn? Isso também é no mínimo um pouco mau.- disse, sabendo que era um assunto que ela ia rejeitar. Ela revirou os olhos.- Mas vá conta-me, como foi o encontro?
(…)

(Liam)

Encontrava-me no quarto com o Zayn, o Louis e a Ilídia. O Louis obviamente dividia o quarto com o Harry  e como este se encontrava no quarto da Diana, e o Niall e a Chana  ainda não tinha chegado, ele abancou um pouco connosco, e o Zayn tinha-se juntado a mim e ao Niall recentemente, abandonando o quarto do Lou e do Harry. A Ilídia, bem, ela estava aqui porque, eu lhe disse para vir, para não estar sozinha. Sim, ok, eu admito, eu queria ao pé de mim.
(Zayn): Como foi o teu encontro?- disse dirigindo-se ao Louis, num tom áspero e seco.
(Louis): Otímo, como tudo o que faço com a Lara.
(Zayn): Foram onde?- deu-me a sensação de que aquilo não se limitava a curiosidade.
(Louis): Primeiro passamos a tarde numa espécie de feira, daquelas com diversões, depois fomos jantar a um restaurante que a Lara me indicou, não sei bem o nome, jantamos cedo porque tínhamos fome, o que nós deixou tempo para ir ao teatro.
(Zayn): Muitas fãs a interromper “momentos”?
(Louis): Umas poucas.- suspirou, o Zayn levantou-se e saiu do quarto disparado.

(Zayn)

Nem mais um segundo, é que não aguento aquela conversa mais um segundo. Fazia aquilo tudo com ela, porque é que me magoa tanto ela fazê-lo com outra pessoa? Quer dizer passaram dois anos, ela esqueceu-me, porque é que eu não a consegui esquecer? Esbarrei-me contra alguém.
(Lara): Auuuu!- queixou-se
(Zayn):  Desculpa.- disse ligando a luz do wall, só ai entendi que era a Lara.- Estás bem?? - fiquei preocupado.
(Lara): Sim, já passou. Ia só ao vosso quarto informar que o Harry adormeceu no meu quarto, no chão, ao pé da cama da Diana.
(Zayn): Passei assim uma noite contigo lembras-te? Quando tiveste uma apendicite?- sorri.
(Lara): Nem me lembres disso.- disse levantando a camisola e olhando a cicatriz, teve que retirar o apêndice.
(Zayn): Posso?- preguntei estendendo a mão, pedindo permissão para tocar na sua cicatriz, esta afirmou positivamente com a cabeça. Ao meu toque ela estremeceu.- Doí? – preguntei muito confuso, não era suposto doer.
(Lara): Não doí. Mas... esquece.- não tirávamos os olhos um do outro, a minha mão permanecia na sua cicatriz
(Zayn): Devíamos falar, não me sinto bem com o que aconteceu hoje.- revelei
(Louis): O que é que se passa aqui?
(Zayn): Nada.- nesse momento percebi que não estávamos nos melhores preparos, eu em boxeres no meio do Wall, a Lara com a camisola levantada e eu a tocar na sua cicatriz. -Estava só a ver.
(Lara): Estavamos só a conversar, estava a mostrar a minha cicatriz ao Zayn.
(Louis): Não era só isso, o vosso olhar dizia mais.- ele estava confuso, retraído e preocupado, talvez magoado. Ele é um irmão para mim, eu vou ter que lhe contar.
(Zayn): E que tal irmos os três até lá baixo, ceamos e assim antes que o Niall chegue, e falamos, não sei quanto à Lara mas eu tenho que falar contigo sobre  um assunto.- o Louis olhou-a , esta concordou comigo e descemos.
(Lara):Três anos, já é meia noite. - disse, assim do nada. Eu olhei para ela, porém, ela desviou o olhar.
(Louis): Três anos ? Hein? Não estou a perceber nada, mas bem , contem-me. Há algo estranho entre vocês? o Zayn ia falar mas a Lara travou-o.
(Lara):…

2 comentários:

  1. Lindo, Lindo, Lindoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!

    Eh! Eh!!

    Adorei! Amei!! <3
    É grande, mas posta rapido.... Well, kuand konsegirs!

    ResponderExcluir
  2. amei e agora o que a Lara vai dizer? posta rapido please bjs

    ResponderExcluir