21 de jul de 2012

Os anos passaram .. o sentimento não. - Parte II.


Zayn.

- Zayn, acorda. – senti uma voz calma a chamar-me. – Zayn … - era a Alice. Tinha dormido na sala dela.

- Hum? Bom dia. – disse, ainda meio sonolento. – Sério que dormi aqui ?

- Sim. Eu acordei ao meio da noite e tu estavas a dormir que nem um anjo. Não tinha coragem de te acordar. Ainda pensei em levar-te para o quarto, mas não tenho assim tanta força ..

- Estás a chamar-me de gordo ? -  brinquei. Ela riu-se.

- Nada disso, tonto. Olha, preparei-te o pequeno almoço. – disse-me, sorrindo. -  Estás com fome? – assenti com a cabeça. – Anda, vamos para a cozinha. – deu-me a mão e fomos. Esta rapariga é incrível.

- Deste-te ao trabalho de fazer isto tudo só para mim? – estava surpreendido. Ela tinha-se esmerado.

- Estava aborrecida, por isso, decidi fazer isto. Mas vá come, come. - ela continua a mesma rapariga 
pela qual me apaixonei.

- Adoro! – disse, depois de ter provado as panquecas. – Adoro mesmo. – ela sorriu. Passado algum tempo, ela foi ao quarto buscar o telemóvel. Aproveitei e comecei a arrumar a loiça, para ela depois ter menos trabalho.

- Espera, estás a lavar a loiça ?! – ela tinha voltado. – Muita coisa deve ter mudado enquanto estive fora.

- Nem por isso … - ela riu-se e começou a colocar as coisas nos devidos lugares. Estávamos de costas um para o outro. Virámo-nos os dois ao mesmo tempo, ficando coladinhos um ao outro. Não resisti e roubei-lhe um beijo. Era o que eu queria fazer há anos! Ela ficou a olhar para mim, a morder o lábio inferior. Será que não tinha ficado chateada? – Desculpa, mas eu queria fazer isto há imenso tempo.

- E eu também. – não tive tempo de responder, porque ela colou os lábios dela aos meus num ápice. – Eu adoro-te, Zayn ..

- E eu a ti. – abracei-a. Estava tão feliz. Do nada, ela pegou no telemóvel a sorrir. – Recebeste uma mensagem? É de um rapaz? – perguntei, assustado. Nunca a tinha visto a sorrir assim.

- És bem tolo. Vá, sorri! – ao sorrir, ouvi um barulho. Ela tinha tirado uma foto. – Para actualizar. – sorriu. Beijámo-nos de novo.

- Por fim, posso chamar-te de namorada. – demos as mãos.

- É, pode dizer-se que sim. – ela estava com um enorme sorriso. – Nem imaginas o quanto eu estou feliz. A pior coisa de ter ido embora, foi ter de deixar de ver-te. Chorei dias por ti ..

- E eu. Nem imaginas. Depois conheci os rapazes e eles até sabem como animar-me, mas mesmo assim ..

- Os rapazes! – estava confuso. – Quero conhecê-los, sim?

- Sim, faço tudo por ti! Se quiseres, saímos amanhã. – ela assentiu com a cabeça. Fomos para a sala e ficámos a namorar. Estava mais feliz que nunca.

Bem, aqui está a parte II. Espero que tenham gostado, especialmente a Alice. O próximo a ser publicado vai ser o da Liliana, por causa da história :P

2 comentários: